Como lidar com a gordura localizada

muffin top

 

Você tem alguns pontos de conflito onde a gordura simplesmente se agarra à você? Esse é um problema muito comum. Veja como se livrar da gordura localizada.

Exercício localizado para perda de gordura não funciona

Esse é um dos erros mais comuns e cometidos em academias. Não é possível atacar a gordura in loco com o exercício. E a causa dessa grande confusão é muitas vezes a própria internet e capas de revistas de fitness que vendem treinos prometendo uma barriga sarada. Mas uma coisa é certa: a perda de gordura não é localizada, é sistêmica. Quando você trabalha um músculo, qualquer músculo, ele envia um sinal para o cérebro que libera hormônios de mobilização de gordura. Esses hormônios estão dispersos por todo o seu corpo em questão de segundos. O próximo passo é retirar células de gordura de todas as partes do corpo e enviar à corrente sanguínea para serem usadas como combustível construindo tecido muscular. O restante de células de gordura que não são usadas seguem armazenadas em diversas partes do corpo.

Cada um de nós armazena gordura em lugares diferentes 

Padrões de armazenamento de gordura são individualistas. Grande parte da nossa forma de armazenar gordura tem a ver com a genética, sexo, hormônios e hábitos alimentares. Uma pessoa pode ter uma propensão a armazenar gordura nos quadris, enquanto outro pode armazenar suas calorias em excesso em suas coxas.

Isso é importante para entender como é possível uma pessoa ter coxas magras e um abdômen definido, e mesmo que você siga um treino similar ao desta pesssoa talvez não alcance o mesmo tipo de corpo. Seu sucesso vai ser muito mais dependente do seu metabolismo individual.

Exercícios de alta intensidade em áreas problemáticas

Pois então, você pode fazer abdominais 24 horas por dia e não perder gordura do seu estômago a mais do que em outras áreas do corpo. No entanto, existem rotinas de exercícios que você pode praticar e que irão influenciar o seu perfil hormonal e a sua sensibilidade à insulina, o que em troca tem um efeito direto sobre a maneira de armazenar e liberar a gordura.

Exercício de alta intensidade é um desses tipos de exercício. Comparado com o cardio estabilizado em um certo passo, o HIIT queima mais gordura, e também tem um efeito mais positivo sobre a sua resistência à insulina. Isso acontece porque treinos de HIIT estimulam a liberação de hormônios de queima de gordura, como o hormônio de crescimento. E também usa muito mais glicogênio, o que melhora ainda mais a sua sensibilidade à insulina.

Paciência é chave

Nós não temos controle de onde a gordura vai parar quando comemos ou de onde ela é eliminada quando nos exercitamos, simples assim. Quando perdemos gordura, perdemos um percentual e isso resulta em uma perda de gordura corporal, não gordura localizada, perdemos como um todo. Alguns de nós podem perder uma maior proporção de gordura em áreas específicas, mas ainda assim vai ocorrer a perda de gordura em todo o nosso corpo. Você nunca vai ver alguém com uma barriga sarada e um alto percentual de gordura no corpo.

Como acontece com qualquer tipo de perda de gordura, ter paciência é fundamental. Estas áreas de gordura localizada são teimosas e muitas vezes não comece se mexer até que começamos a baixar os níveis de gordura corporal. Eles são geralmente os últimos lugares em que a gordura sai.

Lembre-se, enquanto você estiver mantendo uma redução constante no percentual de gordura corporal você está fazendo progresso. Não perca seu tempo tentando atacar a perda de gordura localizada.

Como se alimentar para garantir a perda de gordura

 

Inclua gorduras saudáveis na sua alimentação como o abacate, linhaça e peixes.
Inclua gorduras saudáveis na sua alimentação como o abacate, linhaça e peixes.

 

Você provavelmente já ouviu de nós aqui mesmo de que é necessário comer para perder peso. Hoje iremos falar um pouco mais a respeito de certos alimentos que não só irão trazer benefícios à sua saúde mas irão lhe ajudar a perder gordura.

Comer gordura para perder gordura

Parece loucura, por que alguém em sã consciência comeria gordura para perder gordurinhas? Bom, tudo é uma questão de química e de como os nutrientes reagem no nosso organismo. Mas para manter o papo sem parecer uma aula de colegial, vamos lembrar que existem gorduras boas e gorduras ruins. As gorduras ruins se alojam no sistema circulatório causando inúmeros problemas de saúde e se agarram aos seu quadris, coxas, barriga e todas as áreas onde você menos quer a sua presença. Já as gorduras boas são essenciais para a sua saúde, particularmente os ácidos graxos essenciais não podem ser produzidos independentemente no nosso organismo e por isso dependem da sua dieta! Mas como exatamente esses nutrientes lhe ajudam a perder gordura? Continue lendo!

Gorduras são essenciais

Como citamos anteriormente, os ácidos graxos essenciais não podem ser produzidos naturalmente no seu organismo mas o corpo depende deles para funcionar propriamente. Caso você não esteja consumindo esses nutrientes seu organismo continuará enviando sinais de ‘fome’ ao seu cérebro até que você consuma a quantia necessária para encher o tanque. Esse cenário pode ser traduzido em um típico ataque de gula. Por isso, inclua ômega-3 (salmão e óleos de peixe) e ômega-6 (soja, milho, girassol) na sua alimentação para manter as rédeas no apetite.

Gordura te faz feliz

Estudos confirmam que nossas papilas gustativas podem detectar a diferença entre alimentos de gordura integral e alimentos com baixo teor de gordura. E isso simplesmente resulta em uma dieta com menos sabor e, muitas vezes, uma pessoa tentando seguir a dieta mas infeliz.  A gordura não só adiciona sabor ao alimento, em particular gorduras de ômega-3 aumentam níveis de serotonina (hormônio do bem-estar e felicidade) no cérebro, ajudando a melhorar o seu humor. Que tal uma dose de bom-humor como acompanhamento para o seu almoço?

Gordura constrói massa magra

Também já citamos aqui como massa magra queima mais calorias do que gordura no organismo. Por isso, se você quer queimar calorias mesmo durante o sono, reserve um tempo de musculação no seu treino periodicamente. A gordura ômega-3 estimula a formação de tecido fibroso em adultos e diminui o efeito de perda de massa magra durante o envelhecimento.

Gorduras mantém a saciedade

Ácidos graxos monoinsaturados (óleos vegetais, nozes, sementes, azeitonas) ajudam a estabilizar níveis de açúcar no sangue. Além disso esse nutriente não é digerido rapidamente no organismo o que significa que você se mantém saciado por mais tempo. Estudos comprovam que dietas ricas em tais alimentos têm mais sucesso em promover a perda de peso e mantê-lo a longo prazo.

Gorduras são precursoras de hormônios de perda de gordura

As gorduras ajudam a transportar e assimilar as vitaminas lipossolúveis. Estas vitaminas, como a vitamina D, são necessárias para a formação de hormônios da perda de gordura, como a testosterona, o hormônio do crescimento, e o hormônio da tiróide.

Não só isso, mas a maioria dos alimentos com gordura de origem animal também contêm colesterol, que é o que é feito a partir de testosterona. Uma dieta rica em gordura certamente aumentará os níveis de testosterona no organismo.

Gordura é necessária para o transporte de vitaminas lipossolúveis

Gorduras ajudam no transporte e assimilação de vitaminas lipossolúveis. Essas vitaminas são necessários para muitas das funções importantes do corpo.

As vitaminas A, D, E e K, desempenham papéis específicos no corpo, mas também tem um efeito sinérgico na perda de gordura. Por exemplo, a vitamina E protege os ácidos graxos essenciais de serem danificados, e estudos mostram que AGE auxiliam na perda de peso.

Vale lembrar que, apesar de gorduras serem essenciais para um ótimo funcionamento do organismo e auxílio à perda de peso, elas são altamente calóricas. Use de moderação e bom senso. Enquanto 1 grama de carboidratos ou proteína possui 4 calorias, 1 grama de gordura provém 9 calorias.