Alimentos funcionais, o que são?

Já ouviu esse termo antes mas não sabe exatamente o que significa? Hoje falaremos sobre os alimentos funcionais e como eles podem ajudar a sua dieta e saúde em geral.

Frutas vermelhas são um exemplo de alimentos funcionais
Frutas vermelhas são um exemplo de alimentos funcionais

 

Artigos de revistas e reportagens falam sobre os benefícios de comer “alimentos funcionais “, e afirmam que estes alimentos podem fazer de tudo, desde reduzir o colesterol até a prevenir condições como doenças cardíacas ou câncer. No supermercado você vai encontrar uma abundância de cereais, iogurtes e manteigas com benefícios de saúde semelhantes proclamadas em suas embalagens. Será que esses alimentos modificados podem ser considerados alimentos funcionais? O que é um alimento funcional , exatamente?

Para responder a essas questões, em primeiro lugar, é importante notar que todos os alimentos são funcionais já que eles provém benefícios fisiológicos como a proteína para a reparação muscular, carboidratos para a energia, ou vitaminas e minerais para a função celular. Mas na década de 1980 o governo japonês criou uma classe de “alimentos funcionais” – alimentos convencionais e modificados que incluíram benefícios adicionais de saúde além da nutrição básica. Nos EUA , a Food and Drug Administration (FDA) não tem uma categoria reguladora de alimentos funcionais. No entanto, a Academia de Nutrição e Dietética define um alimento funcional como: um alimento que proporciona benefícios adicionais de saúde que podem reduzir o risco de doença e / ou promover a boa saúde.

Sendo assim, alimentos funcionais incluem :
Alimentos convencionais, tais como grãos, frutas, legumes e nozes.
Alimentos modificados, como iogurte , cereais e suco de laranja.
Alimentos médicos, tais como formulações especiais de alimentos e bebidas para certas condições de saúde.
Os alimentos para uso dietético especial, como fórmulas infantis e alimentos hipoalergênicos.

Porque não há definição legal ou governamental do que um alimento funcional é, os consumidores são deixados para avaliar as alegações de saúde de um alimento por conta própria. As alegações de saúde são muitas vezes usadas como uma ferramenta de marketing, como já falamos no nosso artigo anterior sobre os lanchinhos ‘saudáveis‘. Por isso é preciso prestar mais atenção para a parte de trás da embalagem do produto do que para a frente dele. Se o pacote diz que é um produto de grãos integrais, os grãos integrais devem ser o primeiro nome citado na lista de ingredientes, porque a lista de ingredientes é organizado por peso.

Outra área complicada para os consumidores é a fortificação de alimentos – quando rótulos afirmam que produtos incluem adição de vitaminas e nutrientes. Há uma grande quantidade de alimentos que agora incluem omega- 3 os ácidos graxos, mas a melhor opção é escolher um alimento que contém este nutriente naturalmente e comprar o salmão por exemplo. É preciso ingerir um monte de produtos fortificados para obter os mesmos benefícios que você pode adquirir simplesmente comendo uma posta de salmão.

Selecionamos para você cinco alimentos funcionais, que você pode facilmente incluir na sua dieta:

Peixe de água fria- Sardinhas e salmão
Estes peixes carregados de proteínas têm grandes quantidades de ômega- 3 ácidos graxos, que podem reduzir o risco de doença cardíaca, reduzir a dor articular e melhorar o desenvolvimento e funcionamento do cérebro. A recomendação é de consumir cerca de 225 gramas de peixe por semana.

Nozes
Elas podem ser uma ótima opção de lanche, ajuda a manter a saciedade e pode controlar os níveis de açúcar no sangue. Bônus: oleaginosas, incluindo castanha de caju e amêndoas, são ricas em magnésio, o que pode reduzir a pressão arterial. Amêndoas e nozes podem ajudar a reduzir o colesterol.

Cereais integrais – Cevada
A cevada oferece benefícios de saúde semelhantes às da aveia. É rica em fibras solúveis, que falta na dieta de muitas pessoas, ajuda a diminuir o colesterol e auxilia o controle de açúcar no sangue, tornando-se uma boa opção para as pessoas com diabetes. Assim, comer o seu mingau de aveia pela manhã e, então, adicionar cevada para sua sopa no almoço.

Feijões
O feijão é outra excelente fonte de fibra solúvel. Uma dieta rica em fibras pode ajudar a reduzir o risco de câncer de cólon, reto e mama. Enquanto feijões enlatados podem trazer benefícios da mesma maneira que os frescos,prefira aqueles de baixo teor de sódio. Lave o feijão antes do uso, assim removendo 40% do teor de sódio adicionado.

Frutas Vermelhas
Morangos, amoras, mirtilos , framboesas ou amoras em geral são excelentes alimentos funcionais. Não só eles são baixos em calorias, seus pigmentos antocianina, que lhes dá cor, oferecer saúde promovendo inúmeros benefícios. Se você não pode obter frutas frescas , frutas sem açúcar congeladas podem ser uma boa alternativa.

Aprendendo sobre gastronomia funcional e orgânica com Chef Renato Caleffi

Chef Executivo e sócio proprietário do cobiçadíssimo restaurante Le Manjue Bistrô em São Paulo, Chef Renato é inovador, pioneiro e autêntico no seu estilo. Ele quer trazer ao seu prato não só uma refeição, mas uma combinação de ingredientes orgânicos e funcionais que lhe trará além do prazer em apreciar sabores magníficos, benefícios à sua saúde. 

Magra Brasil: Como foi a sua trajetória da faculdade de Direito para onde se encontra agora profissionalmente?

Renato Caleffi: No ultimo ano de direito, comecei a fazer cursos na escola Wilma Kovesi e a estagiar no Restaurante Mestiço. Me formei e em seguida o chef de lá me convidou para ser seu assistente e saímos para o Restaurante Riso; me matriculei na primeira turma da Anhembi Morumbi, de gastronomia. Fui assumindo responsabilidades no restaurante Riso e convidado a ser o Chef de lá. Depois disso fui para a Espanha e conheci os orgânicos e quando retornei, assumi a cozinha de um restaurante de uma grande nutricionista, Dra Joana d’Arc e juntos fomos os pioneiros na gastronomia funcional e comecei a trabalhar com a biomassa de banana verde.

Continue reading Aprendendo sobre gastronomia funcional e orgânica com Chef Renato Caleffi