Comer Emocionalmente: As Emoções e a Alimentação

Por que será que temos tanto medo dos sentimentos? As emoções, incluindo os pensamentos negativos, fazem naturalmente parte do ser humano. Todo mundo experimenta-os todos os dias. No entanto, algumas pessoas lidam com emoções difíceis de serem reprimidas. E acaba tornando-se um hábito automático varrer esses sentimentos desagradáveis ​​para debaixo do tapete e deixar de perceber, conscientemente, o que o corpo está sentindo.

Comer emocionalmente às vezes é um mecanismo de enfrentamento, mas como consequência, você acaba não permitindo que os sentimentos fluam naturalmente. As próprias emoções são sentidas no corpo, fisicamente. Observe como as emoções podem, por vezes, ser sentida como um nó no estômago, uma sensação de aperto na região do peito, um aperto dos ombros e pescoço, ou talvez uma tensão batendo na cabeça. Se uma emoção fica bloqueada e não é capaz de fluir livremente, ela fica presa ao seu corpo. E a resposta natural é procurar alguma forma de nos fazer sentir melhor.

Continue reading Comer Emocionalmente: As Emoções e a Alimentação

Comer Emocionalmente: Pare Com o Pensamento Tudo ou Nada

O pensamento Tudo ou Nada não permite que você se sustente no seu processo de mudanças de hábitos. Nenhum pensamento extremista irá ajudá-lo neste sentido. Então, deixe de lado o “tudo ou nada”. Um dia você é capaz de seguir a dieta e no dia seguinte, por ter comido um pouco mais ou alimentos mais calóricos, você desiste de tudo e volta aos seus velhos hábitos. Comendo assim, dessa maneira, flutuando entre as decisões, fica claro que as suas emoções têm um papel importante no seu comportamento alimentar.

Por isso, acabe com esses pensamentos e compulsões e veja algumas estratégias que promovam uma dieta normal.

Continue reading Comer Emocionalmente: Pare Com o Pensamento Tudo ou Nada