Qual é o Melhor Momento do Dia para a Prática de Exercícios

Essa é uma das perguntas mais comum que recebemos de nossos usuários: Qual é a melhor hora do dia para praticar exercícios, se o objetivo é perder peso?

Você pode programar seu despertador antes de realizar seu café da manhã. Existem evidências de que quem se exercita com o estômago completamente vazio – ou, como os cientistas chamam “em jejum” – leva o corpo a queimar mais gordura e, potencialmente, evitar o ganho de peso, em comparação com a realização de exercícios em outros momentos do dia.

Continue reading Qual é o Melhor Momento do Dia para a Prática de Exercícios

Outros Benefícios dos Exercícios

Nós todos sabemos que o exercício é bom para nós. Mas você sabe o quão bom ele é? Vai além das vantagens físicas, pois o exercício proporciona uma infinidade de benefícios para o seu corpo e sua mente.

O exercício contribui com a saúde e combate as doenças

A atividade física regular pode diminuir o risco de doenças cardíacas, diabetes, derrame, artrite, hipertensão arterial, e certos tipos de câncer. Você não tem de participar de um triatlon para colher os benefícios do exercício físico. De acordo com a Harvard School of Public Health, uma caminhada de 30 minutos, cinco dias por semana é tudo o que precisamos para ajudar a combater as doença.

Melhora o humor

Está se sentindo preso ou pouco criativo? Tente fazer uma caminhada rápida. A atividade física pode melhorar imediatamente o seu estado de espírito, incentivando o lançamento de vários produtos químicos vindos do seu cérebro que irão promover felicidade e relaxamento. O exercício também tem a capacidade de aumentar a auto-estima, mesmo antes de mudanças físicas serem notadas no corpo. Está precisando de mais provas? Estudos têm demonstrado que a prática de exercícios em ambientes externos tem um efeito ainda maior em aumentar a auto-confiança do que os treinos em ambientes fechados.

Continue reading Outros Benefícios dos Exercícios

Dê um gás no seu metabolismo com cardio!

Cardio

Seja correndo vários quilômetros por dia, fazendo spinning na academia toda semana ou subindo e descendo escadas, tudo isso está trabalhando o seu sistema cardiovascular. Mas além de uma camiseta suada, o que mais você está adquirindo de benefícios praticando o cardio? Uma barriga mais sequinha? Quilos à menos? Será que você está se exercitando a quantidade certa de tempo para colher todos os benefícios de saúde que o cardio pode lhe dar?

Hoje exploramos algumas dúvidas comuns à respeito de cardio e como você pode tirar o máximo de vantagem do seu treino.

 

Cardio: colocando o coração pra suar 

O exercício cardiovascular é qualquer tipo de exercício que aumenta o trabalho do coração e dos pulmões. Caminhar, correr e andar de bicicleta são algumas formas comuns de exercício cardiovascular ou aeróbico.

De corrida e caminhada, natação, elíptica cross-training, ciclismo e remo, somente citando alguns exemplos, os benefícios físicos da práticas desses exercícios de cardio são abundantes diz Len Kravitz, PhD, fisiologista sênior para IDEA Associação de Health and Fitness. Alguns benefícios incluem:

Redução do risco de doença cardíaca
Melhoria dos níveis de colesterol no sangue e de triglicérides
Melhoria da função cardíaca
Redução do risco de osteoporose
Massa muscular melhorada
Melhoria no metabolismo

“O Colégio Americano de Medicina do Esporte e do CDC recomenda, para uma boa saúde, que adultos pratiquem 30 minutos de atividade física de intensidade moderada na maioria dos dias da semana”, diz Kravitz, que também é coordenador do Departamento de Ciência do Exercício da Universidade de Novo México. “E, para melhorar a resistência cardiovascular, eles recomendam 20 a 60 minutos de exercícios cardio, de três a cinco dias por semana.”

Agora que você sabe os benefícios em praticar cardio, como começar o seu plano de fitness?

Entre na Zona de queima de gordura 

Para ajudá-lo a tirar o máximo proveito do seu treino de cardio, ajudar o seu coração, aumentar a massa muscular e perder gordura lhe damos algumas dicas.

Para colher todos os benefícios de um treino de cardio, você deve manter o seu treino por ao menos 20 minutos ou mais, o ideal são 30 minutos, em uma programação de cerca de três a quatro vezes por semana.

Mas a técnica não para por aí, é preciso para chegar na zona certa de batimento cardíaco para tirar o melhor proveito do seu treino, que se calcula em calorias e queima de gordura.

A melhor maneira de descobrir se você está queimando a gordura é checando o seu batimento cardíaco no meio do treino e por seis segundos. Adicione um zero ao número que você observar. Este número é a sua frequência cardíaca por minuto.

Em seguida, calcule a sua ‘zona’

Use o número 220, menos a sua idade, em seguida, calcule 70% desse número para achar o número alvo de batidas cardíacas por minuto. Se a sua frequência cardíaca subir acima da marca de 70%, baixe um pouco a intensidade do seu treino, e se estiver abaixo, aperte o passo um pouco mais.

Não é muito boa em matemática? Existem outras maneiras de descobrir a sua zona sem usar uma calculadora.

Você pode simplesmente fazer o teste do discurso: enquanto você está fazendo o exercício aeróbico ou cardio, tente falar uma frase completa. Se você está perdendo o fôlego para terminar a frase você está exagerando, ou se está muito fácil de sair tagarelando, dê uma acelerada! 😉

5 dicas simples de fitness que ajudam de verdade

fitness_tips

 

Não é a grande maioria da população que pratica pelo menos 30 minutos de exercício por dia, e algumas das razões são compreensíveis. Planejar treinos na sua agenda já abarrotada de compromissos com a rotina do dia a dia por si só já é uma maratona. Mas existem maneiras de driblar esse corre corre e  implementar estratégias de fitness simples e eficazes para te ajudar com essa angústia e te dar uma vida mais saudável, mais feliz. Se você está contemplando iniciar mudanças no seu estilo de vida considerar estas dicas simples de fitness de hoje:

1. Dê valor à Variedade

Monotonia é um grande inimigo da sua rotina de treino, e seus efeitos não são meramente emocionais. Se você só executar os mesmos exercícios e não exigir nada de novo do seu corpo, ele acabará por se adaptar a equilibrar as exigências físicas mais difíceis. Se você se movimenta continuamente a mesma distância e ritmo, por exemplo, a atividade vai se tornar mais fácil e seu corpo vai se beneficiar menos. Para adicionar variedade para seus treinos, misture treinamento com peso, aumentando número de repetições ao usar pesos mais leves ou faça menos repetições com pesos mais pesados. Você também pode comprometer-se a tentar um novo exercício a cada poucas semanas ou exercício em diferentes ambientes, como uma academia, ao ar livre ou em um estúdio de yoga.

2. Põe um som na caixa

Se você costuma se exercitar em silêncio e se pega contando os minutos para acabar o treino, desvie a atenção dos seus músculos para os seus ouvidos. Música aumenta os níveis de energia, motivação e esforço durante atividades de resistência repetitivas, de acordo com um relatório publicado na Revista Internacional de Psicologia de Esporte e Exercício em dezembro de 2011. Ouça música, um podcast ou um livro de áudio, o que também pode reduzir a ansiedade emocional comum em pessoas apenas começando a treinar ou voltando depois de muito tempo parados.

3. Tome várias!

Água faz mais do que matar a sede. Hidratação adequada é fundamental para um regime de exercícios saudável. Tomar uma quantia adequada de água antes de atividades físicas permite que o seu corpo tenha um melhor desempenho, evitando a desidratação, hiperhidratação, lesões musculares e doenças provocadas pelo calor. Enquanto não há nenhuma quantidade específica de água que funcione para todos, sinais como urina clara quase transparente e ausência de sede são indicações de que você está bebendo o suficiente.

4. Não evite carboidratos

Os carboidratos são a principal fonte de combustível para seus músculos, cérebro e corpo, e quando você restringe esse importante macronutriente, isso pode cavai muito baixo pode causar fuga de energia e fadiga. Se você pratica exercícios de nível moderado, a sua dieta deve consistir de 40 a 50 por cento de carboidratos. Evite comer logo antes do cardio para não ter cólicas, porém incorpore fontes de carboidrato complexo na sua alimetação como cereais integrais, lentilhas e batata. Dessa maneira você permite que seus músculos armazenem glicose para uso posterior como combustível. Comer um lanche equilibrado ou refeição contendo carboidratos, proteínas e gordura após intensa atividade ajuda o seu corpo a se recuperar bem e evitar a baixa de açúcar no sangue e fadiga.

5. Experimente treinos de HIIT 

Para adicionar diversão e variedade à sua rotina de treino, sem acrescentar tempo, experimente treinamento intervalado de alta intensidade (conhecido como HIIT). Você essencialmente se exercita em uma alta intensidade física por períodos curtos com pausas entre eles.Você pode incorporar HIIT em qualquer lugar, e na maioria das vezes você nem precisa de nenhum equipamento.Tente corrida, pular corda ou qualquer outra atividade que você possa fazer por um a três minutos intensamente, então pare e deixe a sua freqüência cardíaca mais baixa por cerca de dois minutos. Para um treino intenso, repita este ciclo de três a quatro vezes.

Quanto aeróbico é preciso para perder peso?

cardio

 

Há uma série de equívocos sobre exercício aeróbico na comunidade de fitness. Existem pessoas que recomendam mais do que uma hora por dia de cardio (aeróbico)  para perder peso, mas existem outras que emagrecem sem nunca fazer um único minuto de cardio. Depois, há outros que dizem que você deve se exercitar apenas na zona de queima de gordura, enquanto outros dizem para treinar na zona de alta intensidade para eliminar gordura. Vamos acabar com a confusão de uma vez por todas. Por favor note que usamos o termo ‘cardio’ para referir à treinos aeróbicos.

Aeróbico é uma ferramenta para perda de gordura

Cardio é uma ferramenta para criar um déficit calórico. Essa é uma informação muito importante. Essa é apenas uma maneira de criar um déficit calórico. Porém vale a pena lembrar que existem centenas de outras maneiras de criar um défict e queimar calorias com exercícios. Musculação, esportes, caminhada são apenas alguns exemplos.

A outra maneira de criar um déficit calórico é através de sua dieta. Perda de peso é um efeito colateral de um balanço energético negativo. Você querer optar por criar esse balanço energético negativo é uma preferência pessoal. Algumas pessoas preferem comer mais e se exercitar mais, enquanto outros preferem comer um pouco menos e praticar bastante aeróbico. No final, as diferenças são insignificantes.

Cardio é bom para o coração!

Sim, exatamente. Isso significa que atividades como treinamento de força, ou musculação quando feito com intensidade, não só irá construir músculos e queimar calorias, mas também irá melhorar o seu sistema cardiovascular.

O que é importante perceber é que um treino aeróbico não significa apenas o padrão de 1 hora de exercício em estado estacionário e em uma frequência cardíaca particular. O treino pode ter uma natureza dinâmica e flexível. Seu sistema cardiovascular não sabe se você está executando ciclismo, escalada, ou levantamento de peso. Tudo o que sabe é o estresse que é colocado sobre ele, e que o estresse pode ser aplicado com praticamente qualquer tipo de atividade.

Dê preferência ao treinamento de força

O maior erro que as pessoas cometem é priorizar cardio ao tentar perder peso. Máquinas de cardio e perda de gordura são como manteiga de amendoim e geléia para a maioria das pessoas. O pressuposto é que você não pode ter um sem o outro.

No entanto, essas máquinas fazem muito pouco para construir músculos. Então, o que acontece é que quando você cria um déficit calórico e começar a perder peso, você tem uma maior proporção de perda de massa muscular para a perda de gordura em relação ao treinamento de força.

Lembre-se, o ideal não é apenas perder peso e sim perder gordura. 20 quilos de perda de peso significa muito pouco se metade deste peso perdido é de massa muscular. Como foi mencionado anteriormente, o treinamento de força irá construir músculos e queimar calorias. Ele também é cardiovascular por natureza e vai fazer muito mais para o seu físico do que a esteira jamais alcançará.

O treinamento de força deve ser o centro de qualquer programa de perda de peso. Dias de treino aeróbico podem ser usados como uma ferramenta para criar um défict de calorias adicional, mas tenha em mente que é apenas uma das muitas ferramentas que você pode usar para atingir esse objetivo.

Faça a menor quantidade de cardio necessário

Quando se trata de perda de peso, menos é mais. Quando o corpo se encontra em um déficit calórico, o organismo já está sob um monte de stress. Ele precisa de calorias e nutrientes que você consome para construir músculos, recuperar-se de exercícios, e para manter as funções do corpo necessárias funcionando de forma adequada.

A maioria de seu déficit calórico deve vir de sua dieta. Uma boa regra de ouro para começar é criar um déficit de modo que 75% de sua redução de calorias seja proveniente de sua dieta e 25% a partir de exercícios. Isso significa que para criar um déficit de 500 calorias, 375 dessas calorias devem ser resultado da sua dieta em comer menos calorias e as outras 125 calorias a cada dia devem ser resultado do aumento da atividade.

É muito mais fácil em todos os sentidos da palavra, comer 1 colher de sopa de gordura a menos cada dia, do que correr 2 km por dia. Cada um irá criar cerca de um déficit de 100 calorias, mas o último fará muito mais estresse sobre o corpo, especialmente em um ambiente hipo-calórico (com restrição de calorias).

Não há necessidade de se matar com aeróbico todos os dias. Isso não é um estilo de vida sustentável para a maioria das pessoas. Em vez disso, escolha um nível de atividade que você seguir pela vida toda. Em seguida, ajuste a sua ingestão de alimentos para alcançar seus objetivos. Se você quer perder peso, coma menos, e se você quiser ganhar peso, coma mais. No fim das contas, é realmente simples assim.

Aeróbico ou anaeróbico? O que é melhor para queimar gordura?

 

 

Será que o seu exercício lhe ajuda a queimar gordura?
Será que o seu exercício lhe ajuda a queimar gordura?

Quem aqui vai à academia? A próxima vez que você for lá, dê uma olhada na área de cardio e olhe para as pessoas que estão andando e se mantendo na “fat burning zone” ou “zona de queima de gordura”. Volte aqui depois e deixe o seu comentário mencionando o que essas pessoas têm em comum.

Muito provavelmente eles tem seguido esta rotina de treino por um tempo e se perguntam porque não estão perdendo peso. Bem, vamos dar uma olhada no que o exercício aeróbio e anaeróbio são, e então talvez possamos descobrir o problema.

Exercício aeróbico

O exercício aeróbico é o exercício que normalmente é de baixa intensidade e é feito por um longo período. O exercício aeróbico utiliza principalmente gordura para obter energia. Alguns destes exercícios aeróbicos são atividades como caminhada, corrida leve, andar de bicicleta, ou usar a máquina elíptica.

Agora, alguns destes certamente pode ser usado como exercícios de alta intensidade, se você se puxar bastante, mas mais vezes do que não, eles são usados ​​para ficar em sua zona de queima de gordura.

Exercício anaeróbico

O exercício anaeróbico é tipicamente de alta intensidade e é feito por períodos curtos. A fonte primária de combustível para o exercício anaeróbico é o glicogênio, que é fabricado a partir da glicose (açúcar derivado do carboidrato consumido).

No exercício da sua zona anaeróbia, o seu corpo não é capaz de quebrar os ácidos graxos rápido o suficiente para alimentar o seu treino. Em vez disso, ele usa o glicogênio muscular e estoques de energia como fonte primária de combustível para o exercício anaeróbico.

Alguns exemplos de exercícios de alta intensidade são musculação, corrida e remo. Há muito mais para entender sobre estes dois tipos de exercícios, mas por enquanto, vamos manter o foco no tema.

Exrecício Aeróbico vs Exercício Anaeróbico

A idéia por trás da zona de queima de gordura é que se você se exercitar em uma frequência cardíaca em particular ( em torno de 60-70%), você vai queimar um maior percentual de calorias provenientes de gordura. Isto é fato. Você deve estar se perguntando, então por que isso não é bom se eu estou tentando perder gordura?

Bem, a resposta é muito simples na verdade. Quanto menor a sua freqüência cardíaca, maior o percentual de calorias queimadas virá de gordura. A chave para esta frase é “maior o percentual”.

Você realmente queima o maior percentual de calorias provenientes de gordura enquanto você dorme! Isso mesmo, enquanto você está dormindo! Sua freqüência cardíaca é a mais baixa neste período. Portanto,em teoria , se você acredita na zona de queima de gordura para a melhor perda de gordura, você deveria tentar dormir até perder tudo o que tem de gordura no corpo.

O problema com esse pensamento é que, enquanto você queima um maior percentual de calorias provenientes de gordura, o número total de calorias queimadas é menor. Muito menor. Vamos dar uma olhada em núneros para ter uma melhor idéia do que está acontecendo.

 

Exercício de baixa intensidade ( Aeróbico 60-70% frequência cardíaca máxima)

Total de calorias queimadas 200

Total de calorias de gordura queimadas 120

Percentual de gordura queimada 60%

Exercício de alta intensidade ( Anaeróbico 80-100% frequência cardíaca máxima)

Total de calorias queimadas 300

Total de calorias de gordura queimadas 135

Percentual de gordura queimada 45%

A tabela acima mostra quantas calorias são queimadas durante uma sessão típica 45 minutos de cardio. Como você pode ver, apesar de um maior percentual de calorias provenientes de gordura terem sido queimadas durante o exercício de baixa intensidade, uma maior quantidade de calorias de gordura foram queimadas durante o exercício de alta intensidade.

O mais importante a lembrar durante o exercício é tentar queimar calorias. Quanto mais calorias você queima, mais gordura perde.

E se você ainda não está convencida, pense da seguinte maneira: você realmente acha que as pessoas que não malham tão pesado vão perder mais gordura do que as pessoas que suam a camisa em exercícios de alta intensidade?

Quando o exercício aeróbico é benéfico?

Isso não quer dizer que os exercícios de baixa intensidade não tem o seu lugar na academia. Existem funções específicas para cada tipo de exercício. Sabendo disso, quando você deve fazer o exercício aeróbico?

O problema com o exercício de alta intensidade é que ele é muito exigente em seus músculos e sistema nervoso central. Isso torna difícil para trabalhar em uma intensidade alta por longos períodos de tempo ou em dias consecutivos.

Se você ainda quer queimar calorias extras, este é o momento oportuno para complementar com alguns exercícios de baixa intensidade. Uma caminhada de uma hora vai queimar 300-400 calorias, e isso pode fazer uma grande diferença na sua perda de peso. Tente incluir de 1-3 dias de cardio de menor intensidade entre as sessões de treinamento de força e veja o impacto positivo que esta rotina irá lhe trazer.

Dois outros momentos em que o exercício de baixa intensidade é preferível é quando você tem alguma lesão ou se seu corpo não pode lidar com o impacto do exercício de alta intensidade naquele certo dia.

A moral da história? Se você pode fazer exercícios de alta intensidade, faça-os. Tenha isso como uma prioridade. Estudos após estudos mostram que eles são mais benéficos para perder gordura. Se você já estourou o número de dias que você pode fazer exercícios de alta intensidade, mas ainda quer queimar umas calorias extras, encaixe algumas sessões de exercícios de baixa intensidade na sua rotina.

Você pratica o treino funcional?

Já ouviu falar do treino funcional? Sabe como ele funciona no seu corpo? Será que essa é uma boa opção para você? Descubra agora!

 

Ontem você teve um ótimo treino na academia. Você está mais forte do que nunca, e puxa peso suficiente na máquina de remo sentada para entrar na equipe olímpica. Porém hoje você levanta uma mala de 30 quilos e trava as suas costas de uma maneira terrível. O que aconteceu? Muito provavelmene você não está prestando atenção suficiente na sua aptidão funcional. Aptidão funcional e treino funcional são as últimas modas nas academias. Eles se concentram na construção de um corpo capaz de fazer as atividades da vida real em posições da vida real, e não apenas levantar uma certa quantidade de peso em uma postura idealizada criada por um equipamento de academia.

Continue reading Você pratica o treino funcional?

Faça o exercício certo para o seu tipo de bumbum!

exercicios-tipos-de-bumbum-68-461

 

 

Cansada de malhar o bumbum mas não ver resultados? Mal pode esperar pra usar aquela sainha nova no verão mas o bumbum não está ajudando? Talvez você não esteja usando o equipamento certo ou praticando o exercício específico para o SEU tipo de bumbum. Aprenda agora mesmo a usar a técnica certa para você e dar uma levantada até o verão pra desfilar na areia sem medo!

 

Bumbum Grande

Para quem foi premiada com um bumbum grande pela genética, o essencial é fortalecer e tonificar o músculo. Existem duas variações de exercícios que podem lhe beneficiar e ajudar a colocar o seu bumbum em forma. Na versão mais simples 1.fique com os pés alinhados com o quadril, 2.mantenha as pernas retas e incline o seu torso para frente até que toque as pontas dos dedos do pé (ou o mais próximo que conseguir chegar) mantendo a concentração para não dobrar os joelhos 3.volte para cima 4.passe a perna direita para trás flexionando seus joelhos em 90 graus e mantendo a perna estendida 5.repita o mesmo movimento com a outra perna. Faça uma série de 8 vezes em cada perna. Já na versão mais difícil você utiliza um peso em cada mão e alterna o braço em que baixa o pesinho cada vez que flexiona os joelhos. Faça o mesmo número de repetições.

Bumbum em ‘V’

O bumbum em V é normalmente maior na parte de cima e menos saliente quando se aproxima da extremidade superior da coxa. Um exercício que abrange toda a musculatura dos glúteos é ideal para fortalecer e empinar este tipo de bumbum. Para este exercício é necessário que você use um banco ou escada alta suficiente para que quando você pise o seu joelho esteja em um ângulo de  45 graus com o quadril. 1.Coloque-se em pé na frente do banco com os pés alinhados com o quadril 2.Pise com o pé direito no degrau trazendo o corpo e então traga seu outro pé para o banco 3. Desça com o pé direito 4.Repita este movimento 10 vezes. Faça o mesmo com a outra perna.

Bumbum em forma ‘Plana’

Para dar mais curvatura em um bumbum plano siga esses passos: 1.Fixe-se em sua perna esquerda e alongue a perna direita para o lado 2.Mantenha o calcanhar direito levantado do chão 3.Curve-se em uma posição agachada, alcance a sua mão direita no chão na sua frente e estenda o braço esquerdo por trás do seu corpo 4.Retorne à posição inicial juntando as duas pernas e salte para a esquerda 5.Repita o movimento com a outra perna.

Bumbum Flácido

Exercite a parte inferior dos glúteos para queimar gordurinhas e tonificar esta parte do corpo com esse agachamento fácil: 1.Inicie o movimento em pé com os pés um pouco afastados 2.Mantenha a coluna ereta e o olhar sempre afixado para frente 3.Vagarosamente flexione os joelhos e movimente o quadril para trás como se sentando em uma cadeira invisível 4.Lembre-se de manter os joelhos alinhados com os pés, sem abrir ou fechar ao descer o quadril 5.Levante mantendo a postura alinhada. Use os braços para manter o equilíbrio os estendendo para frente. Repita este movimento 12 vezes.

Bumbum forma dupla

Para se livrar da gordurinha extra no bumbum, pratique este exercício que combina atividades aeróbicas com treinamentos de força: 1.Deite de bruços com as pernas retas e a testa descansando nas costas das suas mãos 2.Mantenha as coxas juntas e levante-as desde o quadril até a ponta dos pés alguns centímetros do chão 3.Mantendo as pernas erguidas faça movimentos circulares com os pés, cada um em uma direção, por até 8 voltas 4.Descanse 5.Repita o movimento 10 vezes

Bumbum forma redonda

Deixe o bumbum redondo ainda mais atraente com esse simples método: 1.Fique em pé ereta com as mãos no quadril 2.Dê um passo à frente com o pé direito 2. Dobre os joelhos até que a coxa direita fique paralela ao chão e o joelho esquerdo quase toque o chão 3.Empurre o calcanhar direito para trás, em seguida passe imediatamente o seu pé direito para o lado dobrando os joelhos até que as coxas fiquem paralelas ao chão 4. Levante-se 5.Repita o processo com a outra perna

Agora que você sabe exatamente como trabalhar o bumbum não perca mais tempo! Comece já com o exercício certo pra você e enfrente a praia sem medo neste verão!

Biotipo e mitos e realidades sobre gordura corporal

 tipos-de-corpo

 

Muito se fala a respeito de gordura corporal mas o que é de fato realidade? Hoje investigamos um pouco mais a fundo alguns dos tantos mitos que estão por aí!

 

Mito 1- Gordura pesa menos do que músculo

Pense na pergunta: o que pesa mais, 1kg de algodão ou 1 kg de chumbo? Não faz sentido não é verdade? O peso é igual para qualquer elemento, 1 quilo é 1 quilo e isso é fato. A diferença está na densidade, gordura é menos densa do que músculo e por isso ocupa mais espaço no nosso corpo. Uma grande diferença também está na quantidade maior de esforço físico que é necessário para queimar células de gordura comparado à massa muscular. É preciso ao menos 30 minutos de atividade física aeróbica constante para iniciar o processo de ‘quebrar’ as células gordurosas no corpo.

 

Mito 2- Gordura na alimentação é ruim

Nem toda gordura é ruim para a saúde. Na verdade, gordura é essencial para o funcionamento do nosso organismo, o importante é incluir na sua dieta gorduras saudáveis como as poliinsaturadas e monoinsaturadas. Leia um pouco mais a respeito da Dieta Mediterrânea aqui, que inclui estes tipos de gorduras. Alimentos termogênicos como chá verde, canela e pimenta ajudam a queimar gordura, inclua-os em sua alimentação!

 

Mito 3- Gordura em qualquer lugar do corpo é igual

O fato é que dependendo da localização da gordura, o risco de doenças cardiovasculares pode ser maior. As pessoas com tendência em reter gordura na parte abdominal do corpo estão também em maior risco de desenvolver a obesidade. Esse fator de origem genética pode ser regulado com exercícios físicos e uma dieta saudável! Não se desanime se esse for o seu caso, Amanda perdeu 40kg em 1 ano, veja aqui essa história que lhe pode servir de inspiração!

 

Mito 4- Abdominal queima barriga

Esse mito em parte não é verdadeiro. De nada adianta você fazer 500 abdominais por dia se a sua alimentação não é saudável e balanceada e para isso é necessário um certo planejamento. Leia aqui como você pode programar a sua alimentação. Além do que, para poder fortalecer o músculo e ter o tão desejado ‘tanquinho’ é necessário diminuir a camada de gordura abdominal, e isso, como já citamos anteriormente, é somente possível através de exercício aeróbico regular.

 

E então? Já se animou pra começar a mudar seu estilo de vida e ter aquele corpo que sempre desejou? Deixe-nos um comentário sobre o que gostaria de ler! 😉

 

 

7 benefícios instantâneos que você ganha ao se exercitar e comer bem!

Quando começamos uma mudança em nosso estilo de vida que envolva dieta e atividade física, pode-se demorar algum tempo até que vejamos uma transformação em nosso corpo. No entanto, você não deve perder o ânimo. Este é o momento de se concentrar em outras mudanças que é possível ver -se quase que instantaneamente. Estas são:

1 – Melhora no seu humor : quando você começar a cuidar de si mesmo, você vai notar como o seu humor melhora e você vai se sentir muito melhor. Além disso, a eliminação de alimentos processados ​​e açúcar elevado vai ajudar você a ter mais ânimo. Outro fator que contribui para melhorar o seu humor é se exercitar já que isso promove a liberação de substâncias químicas que lhe dão a sensação de bem-estar.

Continue reading 7 benefícios instantâneos que você ganha ao se exercitar e comer bem!