Como resistir à junk foods

Só porque tem uma saco de batatinhas chamando seu nome lá da cozinha não significa que você tem que correr para ‘salvá-las’. Leia mais para aprender a silenciar seus desejos especialmente quando você está rodeada de junk foods e dar uma levantada na sua força de vontade.

Esqueça as desculpas! 

Você provavelmente já se encontrou nesse tipo de situação: encarando na vitrine da padaria um pedaço de bolo, você até pode sentir o gosto açucarado na sua boca só olhando para ele. Enquanto isso, no seu armário se encontra aquela calça jeans que você comprou, uma tamanho menor para se esforçar na dieta. E você tem sido tão boa e disciplinada esses últimos dias, até comeu salada ontem…um pedacinho só não vai fazer diferença…vai? Bom, sem querer estragar o seu sonho doce, VAI SIM! Nós sempre tentamos achar uma desculpa para justificar uma ‘jacada’, especialmente quando estamos com fome. Felizmente existem tácticas que podemos utilizar para nos convencer em continuar com o plano de dieta. Veja como resistir à tentações:

Continue reading Como resistir à junk foods

Como evitar comer sem atenção

 

 

eating

É possível parar de se encher de comidas só porque elas estão na sua frente. Elimine este péssimo hábito começando agora mesmo.

Comer sem pensar

Alguma vez você já se deparou com uma bandeja de aperitivos e não comeu nem um sequer? E uma porção de batatinha? Uma caixa de rosquinhas dando mole no trabalho ou em casa, você resiste? Coloque algo comestível na nossa frente, especialmente algo que não seja necessário usar talheres e caiba em uma só mordida e o destino é quase sempre certo: no nosso estômago. E muitas vezes essa atitude não distingue se estamos com fome ou não. É como um reflexo, e provavelmente está programado dentro de nós desde os dias das cavernas. É a maneira que a natureza age em se assegurar da nossa sobrevivência, porque os nossos antepassados ​​tiveram que comer sempre que a comida estava disponível.

Muitos milênios depois, é claro, o nosso organismo poderia usar um upgrade. Esse comportamento é incompatível com o nosso ambiente alimentar atual onde, por exemplo, existem 17 tipos de doces no posto de gasolina, locadora, e farmácia. O problema é que essas mudanças drásticas ocorreram nos últimos 30 anos, e isso não é tempo suficiente para que nós possamos alcançar essa evolução.

É como se nós não tenhamos tempo de nos adaptar biologicamente falando. Mas como indivíduos inteligentes que somos (pelo menos a maioria do tempo!), nós podemos nos treinar para parar de comer como uma resposta automática. O primeiro passo é estar ciente de que qualquer coisa que você comer que não seja parte do seu café da manhã, almoço, jantar ou um lanche planejado provavelmente não está sendo consumido para saciar a fome. Uma das maneira de controlar e mudar esse hábito é evitar comer durante uma outra atividade. Prepare-se para se alimentar em um ambiente tranquilo e agradável, evite comer da frente da TV, computador ou trabalhando.  Preste atenção nos sinais de fome e saciedade do seu corpo. Lembre-se de que o sinal de saciedade que é transmitido do estômago para o cérebro leva cerca de 30 minutos para ser interpretado. Sabendo disso, coma devagar e deguste o que está no seu prato. E da próxima vez em que você se deparar com uma bandeja de canapés logo após ter comido 3 coxinhas em uma festa de aniversário, se pergunte: será que eu preciso disso?

Fome ou Gula? Saiba diferenciar e saciar as suas vontades

Você tem os olhos maiores do que o estômago? Quem nunca passou mal de tanto comer? Ou teve que desabotoar a calça logo após aquele almoço de domingo? Muitas pessoas exageram na hora de comer e depois sofrem o resultado na balança, por isso é importante saber como evitar situações como essas e entender o que é fome e o que é gula. 

O hábito de comer não é tão simples como se pode imaginar, afinal está relacionado com emoções, memórias e tradições além do simples fato de saciar a nossa fome. Por isso é muito comum que, por muitas vezes, o prato esteja mais cheio do que necessário. Desde pequenos aprendemos que o certo é terminar o que está no nosso prato antes de levantar da mesa para agradar ou obedecer às nossas mães, e ignoramos o sentimento de saciedade. Esse é um hábito que, por aprendermos tão cedo em nossas vidas, levamos como adultos e passamos novamente adiante. Porém é possível mudar, com pequenas adaptações e aos poucos para evitar que a fome se transforme em gula e, eventualmente gordura.

Continue reading Fome ou Gula? Saiba diferenciar e saciar as suas vontades