Grãos Integrais Vs Grãos Refinados

Grãos Integrais Vs Grãos Refinados 

É sabido que existe um mundo de diferença entre a forma como seu corpo metaboliza grãos integrais e grãos refinados. Alimentos integrais de trigo (como massas e pães) são feitos incluindo o gérmen de trigo. Pão branco ou grãos refinados, por outro lado, perdem fibra e vitaminas devido às partes que são excluídas no processo de industrialização do alimento.

O que há de tão ruim sobre o pão branco?

Aqui vai um exemplo simples do que acontece quando você come qualquer macarrão branco, pão branco, ou produtos de farinha branca: grãos e açúcares refinados são quebrados rapidamente pelo corpo, e causam um aumento no nível de açúcar no sangue. Uma vez que o corpo percebe esse aumento repentino de açúcar no sangue, ele começa a descobrir maneiras de reduzir os níveis de açúcar, como armazená-lo como gordura (!!). E então você fica com mais fome ainda (o que não é bom!). Se você escolhe grãos integrais, eles não vão causar um aumento muito grande de açúcar, mas irão fornecer seu corpo com carboidratos complexos que vão levar mais tempo para ser metabolizados.

Inclua grãos na sua dieta!

A recomendação geral de consumo de grãos na sua dieta é de que pelo menos metade de seus grãos devam ser integrais. Mas você pode fazer ainda melhor do que isso. Sempre que possível, troque pães brancos por produtos integrais, como macarrão de trigo integral e pão de trigo integral.

Para garantir que você esteja consumindo os grãos ‘do bem’ busque por ” grãos integrais” ou ” trigo integral” como o primeiro ingrediente na lista de ingredientes.

Mitos e verdades sobre alimentos de grãos integrais

Você sabe identificar um alimento integral pela aparência? Costuma ler a lista de ingredientes para saber se está adquirindo um produto de grãos integrais? Aprenda alguns mitos e verdades sobre estes alimentos e não deixe se enganar pela aparência ou embalagem na hora das compras! 

Mitos e verdades sobre alimentos de grãos integrais
Mitos e verdades sobre alimentos de grãos integrais

 

Grãos integrais ou alimentos feitos a partir deles devem conter todas as partes essenciais e nutrientes que ocorrem naturalmente de toda a semente de grão em suas proporções originais. Se o grão foi processado (por exemplo rachado, esmagado, laminados ou cozidos ), o produto alimentar deve entregar o mesmo rico equilíbrio de nutrientes que são encontrados na semente de grão original.

Esta definição significa que 100 % do núcleo original do grão – todo o farelo , germe , e endosperma – tem de estar presente para se qualificar como um grão integral.

Veja só a lista de grãos integrais

Amaranto
Cevada
Trigo sarraceno
Milho, incluindo a farinha de milho e pipoca
Aveia , incluindo o farelo de aveia
Quinoa
Arroz, ambos arroz integral e arroz colorido
Centeio
Sorgo (também chamado Milo)
Trigo, incluindo variedades, como espelta, farro, bulgur , trigo rachado

Nota: Esta lista não pretende ser abrangente, mas inclui grãos mais familiares aos consumidores.

Amaranto, quinoa, trigo sarraceno não estão na família botânica Poaceae , mas esses “pseudo- grãos ” são normalmente incluídos com grãos de cereais verdadeiros porque seu perfil nutricional, preparação e utilização são tão semelhantes. As sementes oleaginosas e leguminosas (como o linho, chia , sementes de girassol, soja, grão de bico, etc) não são considerados grãos integrais.

Mito: Se um produto diz que é 100 % de trigo, isso significa que é grão integral

Isso não é necessariamente verdade, exatamente como os termos “multigrãos “, ” trigo rachado”, “de centeio integral”,”farelo”,”orgânico” não significam grãos inteiros. Os alimentos feitos com grãos integrais devem listar um grão inteiro, como trigo integral, aveia integral, milho ou arroz integral, perto do topo da lista de ingredientes . Você vai saber se são grãos inteiros se a frase “todo” ou ” grãos integrais ” aparece antes do nome do grão na lista de ingredientes, como em “aveia integral”. Os cereais integrais incluem trigo integral, arroz selvagem , arroz integral, aveia integral e aveia, trigo, centeio integral , milho integral , pipoca, bulgur , e milheto .

Mito : Alimentos industrializados ​​não contêm grãos inteiros

Os alimentos que fornecem grãos integrais contêm todos os três componentes do grão: o farelo , germe e endosperma. Em certa medida , os alimentos que contêm grãos inteiros precisam ser processadas a fim de ajudar o seu corpo a digeri-los. Existem muitos exemplos de alimentos produzidos e industrializados que possuem grãos integrais como massas, cereais matinais, pizza e pães. Isso se torna uma conveniência para o consumidor que por sua vez é capaz de consumir mais porções de grãos integrais no dia-a-dia.

Mito: Se o alimento é rico em fibras, então deve ser de grãos integrais 

Ambos os grãos integrais e fibras são bons para a saúde, mas eles não são a mesma coisa.  Todos os grãos integrais contêm uma certa quantidade de fibra, que varia de tão pouco como 3.5 % no arroz integral para mais do que 15 % para a maior parte dos tipos de cevada. Mas alguns alimentos ricos em fibras contêm pouca quantidade de grãos inteiros. Por exemplo, alguns produtos de cereais são enriquecidos com farelo, que é rico em fibras, mas não é um grão inteiro. A verdade é que somente lendo os rótulos dos produtos para saber a quantidade de fibra existente não é uma maneira confiável de saber se um alimento é integral. A melhor opção é verificar a lista de ingredientes e buscar as frases ” trigo integral ” ou ” todo [outro de grãos]”.

Mito: Alimentos de grãos integrais são de cor marrom

Você não pode dizer que um produto contém grãos integrais somente por sua cor. Ingredientes como melaço e corante alimentar de caramelo podem dar uma aparência marrom ao alimento, o que muitas pessoas associam com grãos integrais. Por outro lado, alguns alimentos feitos com grãos integrais são de cor mais clara, como os que contêm farinha de aveia, arroz , milho ou trigo inteiro.

Você acha que agora pode ser mais fácil identificar alimentos de grãos integrais? Você costuma adquirir estes produtos e inclui na sua alimentação? Deixe-nos um comentário!

Glúten faz mal?

Essa é uma pergunta muito comum hoje em dia já que produtos sem glúten começam a ser cada vez mais comuns nas prateleiras de supermercados e em cardápios de restaurantes da moda. Mas por que? Qual é o problema em ingerir o glúten? Primeiro entenda um pouco mais sobre o que é o glúten e como ocorre a sua digestão.

O que é

Glúten é uma proteína presente em trigo,malte,aveia, centeio e cevada. É comum estar em muitas comidas como macarrão, pães, farinhas e produtos industrializados; leia sempre a lista de ingredientes antes de adquirir algum alimento se estiver evitando o glúten. Bebidas alcoólicas como o uísque e cerveja feitas a partir de malte e cevada também contém glúten. Pessoas com sensibilidade ou intolerância ao glúten tem dificuldade ou são incapazes de digerir estes alimentos que causam desconforto intestinal e muitas vezes dor,entre outros sintomas.

Continue reading Glúten faz mal?