Aprenda como realizar o treino funcional para obter melhores resultados

Você pratica o treino funcional?

Já ouviu falar do treino funcional? Sabe como ele funciona no seu corpo? Será que essa é uma boa opção para você? Descubra agora!

 

Ontem você teve um ótimo treino na academia. Você está mais forte do que nunca, e puxa peso suficiente na máquina de remo sentada para entrar na equipe olímpica. Porém hoje você levanta uma mala de 30 quilos e trava as suas costas de uma maneira terrível. O que aconteceu? Muito provavelmene você não está prestando atenção suficiente na sua aptidão funcional. Aptidão funcional e treino funcional são as últimas modas nas academias. Eles se concentram na construção de um corpo capaz de fazer as atividades da vida real em posições da vida real, e não apenas levantar uma certa quantidade de peso em uma postura idealizada criada por um equipamento de academia.

Faça com que seus músculos trabalhem em conjunto

Treinamento de peso convencional isola grupos musculares, mas não ensina os grupos musculares que você está isolando a trabalhar uns com os outros. A chave para o exercício funcional é a integração. Trata-se de ensinar todos os músculos para trabalhar em conjunto, em vez de isolá-los a trabalhar de forma independente.

Um exemplo de treino funcional é a prancha 4 apoios: em posição de prancha, eleve o tronco até alinhá-lo por inteiro. Você deve se equilibrar sem o apoio dos joelhos mas usar os braços, pernas e força aplicada no abdómen para manter o corpo erguido. Dessa maneira você está trabalhando diversos grupos musculares em um só exercício.

Controle e equilíbrio do corpo

Na verdade, para começar com aptidão funcional você pode deixar de usar pesos por um certo tempo se preferir. A maioria das pessoas não consegue nem controlar seu próprio peso do corpo e tem dificuldade em fazer um agachamento de uma perna só sem cair. Tente agora, você consegue?

Muitas pessoas podem levantar uma carga imensamente pesada no ‘leg press’ mas não têm o controle muscular para um agachamento de uma perna só porque não têm a estabilidade ou podem usar os músculos necessários em conjunto. No treino funcional é necessário ensinar o seu corpo a se controlar e equilibrar o seu próprio peso. Uma vez que você pode controlar e equilibrar o seu próprio peso corporal, então você pode começar a trabalhar com pesos adicionais.

Outras ferramentas populares que promovem exercício funcional são instrumentos como bolas de estabilidade a qual lhe força a trabalhar o seu núcleo para manter seu corpo equilibrado, enquanto você está levantando um peso (seja do seu próprio corpo ou outro).

Função Acompanha a Forma

Portanto, você deve abandonar as máquinas de musculação na academia e fazer somente um programa de treino sem pesos e que trabalha somente o seu equilíbrio, correto? Não necessariamente. Se houverem deficiências musculares isoladas, elas vão causar um prejuízo no movimento funcional. Por isso integre, com tempo, exercícios de musculação e de treino funcional para ter um melhor resultado, se você misturar os dois juntos, exercícios funcionais ensinam músculos isolados a trabalharem juntos.

Você não pode fazer um exercício funcional com os mesmos níveis de intensidade e períodos de descanso curto como os de exercícios em um equipamento na academia. Por isso é importante que você encontre um treinador com formação em exercícios ou treinos funcionais, o que é muito comum hoje em dia.

Você alguma vez já praticou este tipo de treino? Gostou? Deixe-nos um comentário!

3 thoughts on “Você pratica o treino funcional?”

Leave a Reply

Your email address will not be published.